INTOLERANCIA, ÓDIO E HIPOCRISIA

Ha pouco tive a oportunidade de ver um vídeo veiculado na rede youtube sobre um determinado deputado insignificante politicamente, mas bem conhecido por sua escrota intolerância.Aliás ele bem se faz conhecido justamente por sua manifesta troculência, o que lhe permite angariar por essa estratégia muitos votos da ignorância. Apesar de algumas objeções que eu tenho em relação à montagem deste vídeo, entendo que ele se presta muito mais ao desmascaramento de hipocrisias políticas que sempre permeiam os discursos moralistas, sejam de quem for.

O “Assume” reiteradamente afirmado no vídeo deve se dirigir tão somente e justamente a esta hipocrisia moralista e preconceituosa que nega a diversidade e, em particular, a pluralidade (e a liberdade) de vivenciar as diversas formas de amar e de curtir o tesão, de ser feliz, de se realizar emocional e sexualmente de forma saudavel para além da doentia clandestinidade do gueto. Diferentes formas de vida no contexto de uma sociedade democrática de Direito.

Neste aspecto devemos nos tornar protagonistas de uma cultura de paz e justiça na tolerância republicana (*)  e diversidade para além de toda e qualquer forma de preconceito. Preconceito, por mais sutil que seja, que nega ao outro o direito de ser outro, sob as mais diferentes formas. Preconceito que alimenta violencia desde a mais “inocente” zombaria de uma criança até o espancamentos e assassinatos de homens e mulheres que a história humana vergonhosamente testemunha.

Todas e quaisquer atitudes e  práticas tácitas de agressão social movidas pela intolerância e pelo preconceito trazem embutidas o mesmo gérmen do ódio (e a mesma lógica irracional) daquelas manifestas que reconhecemos e que repudiamos, tais como bullying, violências nazo-fascistóides dos skinheads e grupos semelhantes, as militâncias paramilitares da supremacia branca da Ku Klux Klan, a escravidão de negros e índios nas Américas, os campos de concentração Auschwitz-Birkenau que marcam o Holocausto, etc. Até a risadinha e a piadinha mais idiota – aparentemente insignificante – que menospreza a diferença trazem em si este gérmen desumano que corrompe qualquer sensibilidade humanista.

Hipócritas não são somente  políticos como este tal deputado. O “mea culpa” vale para cada um de nós, muitas vezes quando não nos damos conta de nossas manifestações “ingenuamente”  hipócritas.

(*) Por tolerância entendo a virtude eminentemente republicana (e autenticamente democrática). Tolerância de modo algum pode ser entendido como “Eu não aceito, mas suporto”. A tolerância é a convicção amadurecida e assumida, como cidadã ou cidadão, com relação a solidariedade na diferença. É o abraçar o outro como outro no seu direito de ser feliz (e ter condições para esta felicidade) como outro.

Bianco Zalmora Garcia (2011)

Anúncios

Publicado em maio 23, 2011, em Asas, Ética, Política e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: